Como fazer um implante capilar de sucesso

0
2314

Como fazer um implante capilar de sucesso – o guia absolutamente completo

O cabelo é a moldura no nosso rosto. Quando abundante e bem cuidado, ele é capaz de valorizar nossos traços. Do contrário, pode diminuir a graça até da mais bela das pessoas.

Quando o cabelo começa a cair, surgindo a calvície, ou quando ele cessa de crescer em determinados pontos do couro cabeludo, pode prejudicar não só o visual de uma pessoa como também sua autoestima. Afinal, quem gosta de se ver careca ou com entradas exageradas quando se olha no espelho?

Como fazer um implante capilar de sucessoMuitas técnicas já foram usadas para atenuar o problema, algumas até mesmo bizarras como colar pedaços de peruca ou simplesmente pentear o cabelo de trás para frente. Mas de uns tempos para cá, médicos e cientistas desenvolveram o implante capilar, uma técnica mais segura e definitiva para resolver o problema. Hoje, tanto homens quanto mulheres podem resolver seus problemas com a falta de cabelo sem grandes malabarismos e com muito mais segurança.

colar pedaços de perucaA procura pelo implante capilar sempre foi bastante popular entre os homens. Muitos, notando falhas ou o começo de uma calvície, recorrem ao procedimento para que o problema seja atenuado. Atualmente, as mulheres também vêm recorrendo ao implante capilar para resolver suas questões estéticas. Em alguns casos, são doenças ou tratamentos químicos que causam falhas na cabeça. Mas o motivo que mais levam as mulheres a fazer o procedimento é mesmo uma falha da natureza que acabam deixando algumas com entradas muito exageradas na testa, causando desconforto visual para elas. Muitas jamais prendem o cabelo com medo de mostrar o problema, o que pode causar prejuízos a sua autoestima.

O que é o implante capilar

O implante capilar, também chamado de micro transplante capilar, é uma cirurgia plástica realizada na cabeça envolvendo os fios de cabelo – e nunca a estrutura da cabeça ou seu interior. No implante capilar, os fios de cabelos do próprio paciente são retirados de uma área pré-determinada, geralmente atrás da orelha ou mesmo na nuca para não interferir no visual – e são recolocados na área afetada pela falta de cabelos.  

No procedimento de Extração Unificada Capilar, geralmente são retirados fios das regiões lateral e posterior do couro cabeludo. A explicação para a preferência é a seguinte: esses fios, diferente dos outros, tem uma origem embrionária e possuem receptores de testosterona. A vantagem é que esses fios não sofrem ação hormonal quando implantados e consequentemente não serão rejeitados pelo organismo.

Antigamente, o processo para atenuar uma calvície parecia mais simples, porém era muito artificial. A técnica utilizada era a de retirar tufos de cabelos contendo de 15 a 20 fios cada. Eles eram implantados no couro cabeludo separadamente, deixando um aspecto um pouco falso na aparência.

Atualmente, depois de muitos estudos e pesquisas, os cientistas conseguiram desenvolver uma técnica muito melhor e mais eficaz. Um faixa de pele com fios de cabelo é retirado do couro cabeludo do paciente – em uma região que não ficará aparente.

Após esse procedimento, os fios são retirados da faixa de couro cabeludo e implantados um a um nos folículos onde nasceria cada um deles na área careca. Por isso o resultado final é muito mais natural e muitas vezes nem é possível notar que a pessoa realizou um implante capilar, a não ser que ela mesmo conte.

Quem pode fazer implante capilar

Médicos e cientistas acreditam que após os 25 anos de idade, qualquer pessoa pode fazer um implante capilar, desde que sua saúde esteja em ordem – e para saber sobre isso, são feitos vários exames antes da cirurgia. Antes dos 25 anos a recomendação é que a pessoa procure um dermatologista para diagnosticar a causa da calvície precoce e adote um tratamento adequado para retardar o processo. Isso também deve ser feito mesmo por quem passa por um implante capilar, para preservar os fios saudáveis que sobraram em sua cabeça.

Em casos de falhas ou entradas muito exageradas, não há um momento certo para uma pessoa realizar o implante capilar, basta ela o desejar. Mas quando é o caso de calvície, é interessante que a pessoa ainda esteja na fase inicial, quando é possível utilizar fios volumosos e saudáveis das laterais do couro cabeludo. Por isso, é preciso que assim que a calvície seja detectada, a pessoa já comece a pensar no assunto e não espere que todo o cabelo caia para tomar uma providência.

Em alguns casos, o implante capilar pode deixar uma pequena cicatriz no couro cabeludo – isso vai depender do tamanho da faixa de couro cabeludo que precisará ser retirada para resolver o problema. Quem usa cabelos muito curtos pode não conseguir escondê-la totalmente, sendo aconselhado que mude um pouco o estilo de cabelo que usa.

Como é feito o implante capilar

A cirurgia do implante capilar não é muito complicada e nem mesmo exige anestesia geral, o que a tornaria mais perigosa. Ela pode ocorrer em ambulatórios ou clínicas especializadas, desde que haja total segurança dos equipamentos e uma equipe médica especializada para lidar com eventuais ocorrências. O paciente precisa apenas de anestesia local e geralmente permanece sedado durante o procedimento.

Geralmente o processo demora cerca de duas a oito horas, dependendo da extensão do implante. Levando em conta a dimensão da cabeça do paciente e da elasticidade do seu couro cabeludo, o médico calcula o tamanho da faixa de couro cabeludo que será retirado. Em média elas costuma ter de 1,5 cm a 2 cm de largura. Depois, os folículos capilares são retirados desta faixa e recolocados um a um na área que precisa do implante.

Em cada sessão o médico consegue implantar até 5 mil folículos – para você ter uma ideia, um folículo possui de um a quatro fios de cabelo. Por isso, dependendo da área que precisa de implante, ele deve ser feito em etapas, isto é, em várias cirurgias. E é necessário aguardar um ano e meio aproximadamente para que o organismo esteja preparado para um novo implante. Quem tem uma área de calvície grande precisa ter paciência para que o resultado seja satisfatório.

Como fazer um implante capilar de sucessoApós a cirurgia o paciente fica em observação durante algum tempo no mesmo local onde foi feito o procedimento. Mas geralmente é liberado para ir para casa no mesmo dia. É necessário ficar as próximas 24 horas com uma atadura na cabeça e sob efeito de analgésicos para não sentir dor – e por isso também é recomendado que ele tenha alguém que o acompanhe na saída da clínica até sua casa. Após esse período, a faixa pode ser retirada.

Nos primeiros quinze dias, casquinhas podem surgir no couro cabeludo por conta do furo de agulhas. Deixe que as casquinhas caiam naturalmente e jamais arranque com as unhas para evitar infecções e outros problemas. Da mesma forma, um certo inchaço pode permanecer nos primeiros dias. Não se assuste: ele é considerado normal e vai desaparecer naturalmente conforme os dias passam.

Atualmente, com as modernas técnicas usadas pelos médicos, as chances de sucesso de uma operação de implante capilar são bem grandes: cerca de 95% dos pacientes ficam muito felizes com os resultados, segundo os especialistas. Você tem grandes chances de ver sua aparência renovada e melhorada!

Como é a pós-cirurgia do implante capilar

O pós-operatório de um implante capilar não é complicado. O paciente pode ir para casa no mesmo dia e não sentirá muito desconforto se tomar a medicação recomendada – geralmente analgésicos para controlar a dor. Quando não há nenhuma complicação, o paciente pode até mesmo voltar a trabalhar após o segundo dia de cirurgia!

Nos dias seguintes após a cirurgia é necessário voltar ao médico para ele acompanhar o processo de cicatrização. Cerca de doze dias depois, ele vai retirar os pontos. Então as visitas de monitoração passam a ser mensais, trimestrais e anuais conforme o tempo passa e se não surgir nenhuma complicação. A recuperação geralmente demora duas semanas e depois disso todas as atividades são liberadas novamente.

Após um mês depois do implante capilar, os fios caem. Esse processo, apesar de um pouco frustrante para o paciente, é natural e esperado. Depois disso, os fios irão voltar a crescer, agora saudáveis e fortes. O crescimento esperado é de 0,6 cm a 0,9 cm a cada mês. Depois de 8 meses da cirurgia, os furos feitos pela agulha na hora do implante tendem a desaparecer não restando mais nenhum sinal perceptível da operação.

Durante todo esse período o cabelo pode ser lavado normalmente e mesmo a área da operação. Vale a pena conversar com o médico ou uma dermatologista para saber qual o tipo de shampoo e condicionador é adequado para fortalecer o novo cabelo.

Para você se organizar no pós-operatório, é bom saber que dois dias depois da cirurgia é possível voltar ao trabalho, dependendo do tipo de profissão que você tem. Após dez dias, o implante capilar já passa despercebido em público. Quem faz atividades físicas pode voltar a realizar as versões leves, como caminhar, a partir do terceiro dia. Já atividades mais pesadas precisam de duas semanas para serem retomadas. Nesse período, há outras coisas que precisam ser evitadas: cigarros e bebidas alcóolicas. E jamais tome sol direto na cabeça durante as primeiras seis semanas.

Novidades no mercado de implante capilar

Atualmente, alguns médicos começaram a usar uma técnica que ainda é nova no mercado, mas já está conquistando o mundo. Trata-se do Follicular Unit Extraction em inglês ( Extração da Unidade Folicular ), ou FUE. No Brasil ela é conhecida como Extração da Unidade Capilar. A grande diferença da Extração da Unidade Capilar e do implante capilar tradicional é que o primeiro não necessita de cortes. O médico, no lugar de fazer uma incisão no couro cabeludo para retirar um pedaço de faixa e separar os folículos capilares, retira os fios um a um do próprio couro cabeludo.

A grande vantagem desta nova técnica é que no final do procedimento não há cicatrizes visíveis, só pequenas marcas praticamente imperceptíveis ao olho. Por isso a técnica do FUE é bastante aconselhada para quem gosta de usar cabelos curtos, como os homens que usam seus cabelos cortados em máquinas 1 ou 2, pois as cicatrizes não ficarão à mostra.

O inconveniente desta técnica é que há a necessidade de se raspar a cabeça do paciente pois com o fio comprido não é possível usar a instrumentação necessária. O equipamento utilizado pelo FUE possui uma extremidade com dimensões inferiores a 1 mm. Além disso, o processo é bastante trabalhoso e o médico precisa ter segurança visual no que executa. Assim como o implante capilar tradicional, a Extração da Unidade Capilar deixa uma aparência natural depois de realizada. E são feitos de tal forma que o cabelo implantado não cai mais, a não ser que se paciente apresente doenças extremamente raras do couro cabeludo, ou seja submetido a tratamentos químicos, como a quimioterapia ou radioterapia.

A qualidade da técnica da FUE é tão grande que mesmo os cabeleireiros mais experientes não conseguem distinguir se a pessoa possui cabelo implantado ou natural. Mas a Extração da Unidade Capilar é uma técnica tão trabalhosa – é preciso retirar fio por fio da área doadora, e não apenas cortar uma faixa do couro cabeludo – que só é recomendada para casos de calvícies menores. Em casos de áreas maiores pode ser necessário realizar várias sessões. O processo é contraindicado para quem tem um elevado grau de calvície e/ou que não possuam áreas que possam ser usadas como regiões doadoras. Existem também algumas contraindicações clínicas, como pacientes que tiveram arritmia cardíaca grave, enfartos recentes, entre outras complicações.

Outra vantagem do FUE é que em alguns casos, os fios podem ser retirados de outras partes do corpo, como por exemplo a região da barba, do tórax e das costas. Nesse caso, o procedimento é chamado de Body Hair Transplant, ou BHT. Mas a técnica de extração unificada continua sendo a mesma. O resultado final não chega a ser igual de quando são usados fios capilares, mas é bastante satisfatória e uma ótima opção para quem não possui mais cabelos saudáveis para doar.

Agora que você conhece um pouco mais sobre o implante capilar, pode analisar melhor suas vantagens e desvantagens para o seu caso. É importante lembrar que na hora de escolher o médico e clínica onde fará o procedimento, você deve verificar seu nome junto ao conselho de medicina ou de cirurgia plástica para saber se é um profissional respeitado. Também vale pedir referência com outros pacientes e saber se eles ficaram satisfeitos com os resultados. O implante capilar bem feito fará de você uma pessoa mais bonita e feliz!

Se você já fez um implante capilar, deixe um comentário logo abaixo e ajude a quem pretende utilizar esse tratamento.

Se você gostou, clique nas estrelas e nos de uma avaliação.

Avaliação dos Leitores
[Total: 10 Média: 3.8]

Deixe um Comentário